sábado, 24 de agosto de 2013

luz acesa
como se fosse e nem vai chegar ninguém
a saudade é uma porra mesmo
eternamente acesa

2 comentários:

  1. esse escrevi depois que vi o filme "viajo porque preciso, volto porque te amo", poema choroso que só!

    ResponderExcluir